Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

Adiamento

Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã...
Levarei amanhã a pensar em depois de amanhã,
E assim será possível; mas hoje não...
Não, hoje nada; hoje não posso.
A persistência confusa da minha subjetividade objetiva,
O sono da minha vida real, intercalado,
O cansaço antecipado e infinito,
Um cansaço de mundos para apanhar um elétrico...
Esta espécie de alma...
Só depois de amanhã...
Hoje quero preparar-me,
Quero preparar-me para pensar amanhã no dia seguinte...
Ele é que é decisivo.
Tenho já o plano traçado; mas não, hoje não traço planos...
Amanhã é o dia dos planos.
Amanhã sentar-me-ei à secretária para conquistar o mundo;
Mas só conquistarei o mundo depois de amanhã...
Tenho vontade de chorar,
Tenho vontade de chorar muito de repente, de dentro...
Não, não queiram saber mais nada, é segredo, não digo.
Só depois de amanhã...
Quando era criança o circo de Domingo divertia-se toda a semana.
Hoje só me diverte o circo de Domingo de toda a semana da minha infância...
Depois de amanhã serei outro,
A minha vida…

Não morrerá

"O homem deve viver preparado para morrer a qualquer instante, e deve proceder como se não fosse morrer nunca" José Alencar .
Quando de novo teremos a oportunidade de compartilhar o mesmo tempo com grandes homens como José Alencar?  Exemplo de um brasileiro que não merece ser esquecido.

"O tempo não para"

As grandes idéias são as que transcendem o tempo. Concordo com Cazuza, quando disse: 


"Eu vejo o futuro repetir o passado".  

RePensar essa frase me transporta, enquanto o tempo não para, se passam alguns minutos. Costumamos sempre dizer: vou “perder tempo”. Talvez eu  estaria “ganhando tempo” . O certo é que no presente não tenho a resposta.   Pois bem, eu vivo o futuro que Cazuza viu se repetir. Cazuza viveu o meu passado que eu verei repetir. Afinal, o tempo não passa! Parece loucura. Meio controverso. Mas as situações se repetem. A evolução tecnológica, a informação, a medicina, todas essas transformações não modificam a genética, a essência humana. As grandes mentes tem o poder de petrificar o que dizem. São sempre verdades que atravessam Gerações. Cazuza foi um desses, suas idéias vivem estampadas em cada fato dos nossos dias. Mais fragmentos de um passado ainda presente:
 “Te chamam de ladrão, de bicha, maconheiro
Transformam o país inteiro num puteiro
Pois assim se ganha mais…

Enxergar com outros olhos

Mutatis Mutandis

A Morte Devagar Martha Medeiros
Morre lentamente quem não troca de idéias, não troca de discurso, evita as próprias contradições. Morre lentamente quem vira escravo do hábito, repetindo todos os dias o mesmo trajeto e as mesmas compras no supermercado. Quem não troca de marca, não arrisca vestir uma cor nova, não dá papo para quem não conhece. Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru e seu parceiro diário. Muitos não podem comprar um livro ou uma entrada de cinema, mas muitos podem, e ainda assim alienam-se diante de um tubo de imagens que traz informação e entretenimento, mas que não deveria, mesmo com apenas 14 polegadas, ocupar tanto espaço em uma vida. Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o preto no branco e os pingos nos is a um turbilhão de emoções indomáveis, justamente as que resgatam brilho nos olhos, sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos. Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo in…

Pronto pro Embate!

Quantoo tempo sem postar! É verdade, dei um tempo disso aqui, mas é hora de seguir em frente. Me faz bem escrever algumas linhas diariamente, semanalmente, quinzenalmente,  quiçá mensalmente! rs. Vou tentar reduzir o espaço de um post pra outro! Avantee!